Acesso à informação

RECADASTRAMENTO DAS COMISSÕES DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR - BRASIL - 2019

Desde 2010, a GVIMS/GGTES/Anvisa disponibiliza um formulário para o Cadastro das Comissões de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) dos serviços de saúde públicos, privados, civis e militares de todo o país. Este cadastro foi importante para que pudéssemos traçar um perfil mais fidedigno da organização das CCIH do Brasil e para que fosse possível a consolidação de uma rede de comunicação entre os controladores de infecção brasileiros.

Em 2019, iniciaremos um novo Recadastramento Nacional para todas as CCIH do Brasil (serviços de saúde públicos, privados, civis e militares) e aproveitaremos essa oportunidade para realizar uma avaliação nacional da implementação dos programas de prevenção e controle de infecção (PCI) dos serviços de saúde brasileiros utilizando uma ferramenta disponibilizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Esta ferramenta é utilizada por hospitais de todo o mundo e tem o objetivo de avaliar a estrutura para o desenvolvimento das ações para a prevenção e o controle das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) e resistência microbiana em serviços de saúde. Cabe destacar que esta ferramenta não se destina à comparação entre as instituições, já que os serviços de saúde apresentam porte, foco clínico e cenário socioeconômico diferentes.

Este Recadastramento deve ser preenchido por profissionais de saúde/equipes responsáveis pela organização e implementação das atividades do PCI no serviço de saúde, preferencialmente, integrantes da CCIH.

O formulário de Recadastramento está estruturado conforme as recomendações das Diretrizes da OMS sobre os componentes essenciais para os programas de prevenção e controle de infecção e avalia o serviço de saúde em quatro níveis de promoção e práticas do PCI:

1. Inadequado (PONTUAÇÃO TOTAL DE 0 A 200): a implementação dos componentes principais do PCI é deficiente. É necessária uma melhoria significativa.

2. Básico (PONTUAÇÃO TOTAL DE 201 A 400): alguns aspectos dos componentes principais do PCI estão estabelecidos, mas não estão suficientemente implementados. Melhorias adicionais são necessárias.

3. Intermediário (PONTUAÇÃO TOTAL DE 401 A 600): a maioria dos aspectos dos componentes principais do PCI estão adequadamente implementados. O estabelecimento deve continuar a melhorar o escopo e a qualidade da implementação e se concentrar no desenvolvimento de planos de longo prazo para manter e promover ainda mais as atuais atividades do programa do PCI.

4. Avançado (PONTUAÇÃO TOTAL DE 601 A 800): os componentes principais do PCI estão totalmente implementados de acordo com as recomendações da OMS e apropriados às necessidades da instalação.

Os resultados obtidos pela instituição podem ser utilizados para desenvolver um plano de ação, fortalecendo medidas existentes e motivando o serviço de saúde a intensificar os esforços, quando necessário.

Informamos que os dados informados serão analisados de forma consolidada pela equipe da GVIMS/GGTES/Anvisa e pelas Coordenações Estaduais/Distrital de Controle de Infecção Hospitalar (CECIH) e nunca serão publicados individualmente. Desta forma, não é necessário que haja preocupação por parte dos serviços de saúde, pois os dados informados não serão divulgados com dados pessoais dos hospitais ou dos colaboradores que os preencheram.

Contamos com a sua participação!

Clique aqui para ter acesso ao Formulário de Recadastramento

 

Atenciosamente,

 

Gerência de Vigilância e Monitoramento em Serviços de Saúde - GVIMS

Gerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde - GGTES

Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa