Acesso à informação

Resultado do Primeiro Ciclo de Autoavaliação das Práticas de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde

A Gerência de Vigilância e Monitoramento em Serviços de Saúde (GVIMS) da Gerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde (GGTES) da Anvisa divulga o resultado do primeiro ciclo de Autoavaliação das Práticas de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde realizado em 2016. Os hospitais com leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto de todo o país foram convidados a responder um formulário eletrônico composto de 15 critérios de avaliação das práticas de segurança do paciente e tiveram o prazo de maio a agosto de 2016 para o envio desses formulários eletrônicos para a Anvisa. Depois desse período, os 27 Núcleos de Segurança do Paciente das coordenações de vigilância sanitária (NSP VISA) dos estados e do DF tiveram até março de 2017 para encaminhar a lista dos hospitais que apresentaram alta adesão às práticas de segurança do paciente, segundo as respostas que foram encaminhadas pelos próprios serviços de saúde e de acordo com as instruções fornecidas pela Anvisa.

 

Este processo avaliativo será realizado anualmente pelo Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS), seguindo o que está previsto no Plano Integrado para a Gestão Sanitária da Segurança do Paciente em Serviços de Saúde - Monitoramento e Investigação de Eventos Adversos e Avaliação de Práticas de Segurança do Paciente.

Agradecemos a todos os profissionais dos hospitais que participaram dessa primeira Autoavaliação e dos NSP VISA estaduais e do DF que se empenharam em apoiar essa iniciativa inovadora, que tem o objetivo de contribuir com a melhoria da qualidade dos serviços de saúde brasileiros. Aproveitamos também para convidar todos os Núcleos de Segurança do Paciente (NSP) dos serviços de saúde com leitos de UTI para que participem da segunda edição desta Autoavaliação em 2017.

 

Acesse o Relatório completo.

 

Acesse a Lista completa dos Hospitais com leitos de UTI adulto que apresentaram alta adesão às práticas de Segurança do Paciente em 2016.